segunda-feira, 23 de junho de 2014

Uber no Rio de Janeiro

A Uber começou a operar no Rio de Janeiro sob protestos dos taxistas. Eu tenho várias histórias ruins com taxistas no Rio de Janeiro. Taxímetros visivelmente adulterados, profissionais mal educados e que andam acima da velocidade limite são coisas que já vivenciei várias vezes nas terras cariocas. Claro que já fui conduzido muitas vezes por profissionais educados e responsáveis, mas as experiências boas acabam apagadas pelas ruins. Desta forma não vejo como ruim alguma alternativa neste mercado.

A Uber é um app de táxi alternativo, que promete oferecer um serviço de carros particulares de transporte diferenciado e funciona como um app de táxi só que com uma frota alternativa. Ele começou agora a operar no Rio de Janeiro. Clique aqui para se inscrever e ganhar um crédito de R$ 55 para viagens você pode usar.

Ainda há a possibilidade de ativar um código promocional para o inicio da a operação no Rio de Janeiro, após seu cadastro use o código promocional UBERMARAVILHOSA no seu perfil.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Planilha versão 2014 para cálculo salário líquido de IR (Imposto de Renda) e INSS

Abaixo encontra-se disponível para download a versão 2014 da planilha para cálculo do seu salário líquido partindo do salário bruto e descontando IR (Imposto de Renda) e INSS já levando em conta as novas tabelas.

Clique aqui para baixar.

terça-feira, 4 de março de 2014

AirPort 5.6.1 no Mavericks

Há algum tempo a Apple mudou a interface do AirPort Utility deixando-o mais clean e elegante, mas junto com esta boa mudança ela também reduziu o número de funcionalidades, por exemplo, suporte a Dynamic DNS e também o suporte a AirPorts mais antigos. Para piorar, a última versão do AirPort 5.6.1 que suportava estas questões não roda no Mavericks.

Pesquisando sobre o assunto descobri que uma boa alma conseguiu um workaround para conseguirmos rodar esta versão no Mavericks.

http://coreyjmahler.com/2013/10/24/airport-utility-5-6-1-on-os-x-10-9-mavericks/

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Coloque suas Promessas de Ano Novo numa cápsula do tempo

Hoje peguei minha esposa escrevendo suas promessas de ano novo. Eu não sou muito de escrever estas promessas, não porque não ache que metas não sejam importantes, pelo contrário, eu vivo e respiro metas, seja na vida pessoal ou profissional mas prefiro metas mais de curto prazo, assim não perco o rasto delas.

O problema destas metas de ano novo é que as pessoas as escrevem em um papel solto e geralmente o perdem e ao final do ano seguinte nem lembram o que haviam prometido. Ou pior ainda, se a noite do dia 31 foi regada a vodka, já não lembram no dia primeiro do ano seguinte :-)

Eu uso bastante o FollowUpThen para controlar minhas pendências. Já falei antes dele num post que fiz sobre Ferramentas para Otimizar Seu Tempo. Uma maneira interessante de verificar suas metas é escrevê-las em um e-mail para o FollowUpThen. Assim no final do ano que vem ele te mostra sua lista de metas e você pode verificar quais você completou.

Para fazer isso é fácil, mande um e-mail hoje para 1year@followupthen.com e no assunto coloque Metas de 2014 e no corpo da mensagem as suas metas. Ano que vem, no dia 31, neste mesmo horário, o FollowUpThen te devolve o e-mail e você pode verificar o que foi que você conseguiu fazer, para que possas reavaliar e fazer suas próximas metas de maneira mais realista. Afinal de contas, de nada adianta prometer o que não consegue cumprir.

Feliz 2014 para todos!


domingo, 27 de outubro de 2013

App da Oi 9º Dígito é blockbuster

Apesar de ser cliente Vivo usei o aplicativo da Oi por estar mais bem cotado, mas uma amiga me disse que usou o da Vivo com sucesso.

Segue abaixo os passos necessários:

1 - Entrar no Google Play e instalar o app Oi 9º Dígito ou no instale no iOs;

2 - Rodar o aplicativo;

3 - No Wizard  que aparece clique em Próximo na primeira tela;


4 - Coloque seu DDD na segunda tela, no caso do exemplo 21;
5 - Escolha a opção de colocar o DDD nos contatos que estiverem sem (deixe em LIG);
6 - Clique em próximo;


7 - Desmarque as duas opções (deixe em DESL) referentes a operadora Oi (31), caso você não seja cliente Oi, para que esta operadora não fique por padrão nos contatos. Mesmo que você seja cliente Oi é bom desmarcar se você vê a possibilidade de alternar o chip do seu celular com outro chip de outra operadora;
8 - Clique em Concluir;


9 - Ele mostra um resumo do que será feito, clique em Visualizar e alterar contatos;



10 - Ele faz um demonstrativo dos números alterados.





terça-feira, 1 de outubro de 2013

Krusader no Mac OS X. Instalando um gerenciador de arquivos com cópia decente no Mac OS X

No post anterior eu falei das ineficiências do Finder e porque ele te faz perder arquivos. Para se ver livre disso você precisa instalar um gerenciador de arquivos decente migrado de outro sistema operacional. Já que no Mac ainda não achei nenhum bom, nem o PathFinder tem o comportamento adequado. Uma das opções é o Krusader que é o gerenciador de arquivos padrão do KDE do Linux.

Uma das maneiras de se instalar o Krusader no Mac OS X é usando o gerenciador de pacotes macports.
Para isso primeiro você precisa instalar o Macports, depois dentro do Macports o Krusader e depois umas dicas adicionais para executá-lo.


  1. Instalar o XCode;
  2. Instalar o Command Line Developer Tools;
  3. Aceitar os termos do XCode, para isso rode o mesmo, ou no terminal execute:

  4. sudo xcodebuild -license
    

  5. O Moutain Lion não tem mais X11 pré-instalado (o servidor X do UNIX), vamos precisar dele para rodar o ambiente gráfico. Para isso a Apple tirou o seu da reta e incentiva um projeto open source chamado XQuartz, instale-o.
  6. Instale o pacote do Macports;
  7. Depois no terminal digite:

  8. sudo port -v selfupdate

  9. Agora você pode instalar o krusader digitando no terminal:

  10. sudo port install krusader

  11. Espere horas! E depois digite os dois comandos abaixo:
  12. sudo launchctl load -w /Library/LaunchDaemons/org.freedesktop.dbus-system.plist
    launchctl load -w /Library/LaunchAgents/org.freedesktop.dbus-session.plist

  13. Teoricamente você está pronto para rodar o Krusader. Por enquanto estou tendo erro se rodar ele fora do terminar, diretamente no /Applications através do Finder, ou Spotlight, então se voc6e tiver o mesmo problema pode rodá-lo diretamente do terminal com o comando:
  14. /Applications/MacPorts/KDE4/krusader.app/Contents/MacOS/krusader

Finder no Mac OS X faz você perder arquivos!

Alguém pode achar que pego no pé do Finder, não é isso. O fato é, se você está usando o Finder para copiar e mover arquivos e mesclar conteúdo de uma pasta origem com subpastas e arquivo com uma pasta destino que também já possuía conteúdo. Cuidado! Você está perdendo arquivos!

Quando você copia arquivos para pastas que já existem você espera que o gerenciador de arquivos no mínimo complemente a pasta com os arquivos que a pasta destino não tinha mas que a origem tinha e que pergunte o que fazer sobre o resto dos arquivos em conflito. O Finder não faz isso, ou ele substitui tudo (e você perde arquivo no destino), ou não substitui nada (e você fica sem os arquivos que tinham só na origem, que era o objetivo inicial da cópia). Vou dar o exemplo que acabei de testar no Finder e no Krusader.

Aliás, se alguém quiser instalar o Krusader no Mac, veja este meu outro post aqui.

Criei uma pasta chamada origem e uma chamada destino. Dentro de cada uma criei a seguinte combinação de pastas com nome p1p2 e p3 e os seguintes arquivos com nome arq1.txtarq2.txt e arq3.txt, Na pasta origem coloquei o conteúdo do arquivo com a palavra origem e no destino com a palavra destino, é o que aparece abaixo depois do "-".

origem

origem/p1
arq1.txt - origem
arq3.txt - origem

origem/p2
arq1.txt - origem
arq2.txt - origem
arq3.txt - origem

destino

destino/p1
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p2
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino


Reparem que origem não tem a pasta p3 como um todo e não possui o arq2.txt da pasta p1, enquanto que destino não tem o arq1.txt da pasta p2. Agora suponha que quero mesclar o conteúdo movendo ou copiando o que está na pasta origem em cima da pasta destino. Qualquer que seja minhas opções de cópia o arq2.txt da pasta p1 deve ser sempre preservado na pasta destino, já que ele não existe na pasta p1 da origem. E também, a não ser que eu não escolha sobrescrever toda a pasta p2, o arq1.txt da pasta p2 da origem sempre deveria ir parar na pasta p2 do destino, já que ele não existe no destino. Pois bem, não é isso que acontece no Finder.

Se eu mando substituir p1, ele não pergunta mais nada individualmente sobre os arquivos eu perco o arq3.txt da pasta p1 do destino. Mandei substituir p2 também neste exemplo. O resultado final ficou assim:


destino/p1
arq1.txt - origem
arq2.txt - origem

destino/p2
arq1.txt - origem
arq2.txt - origem
arq3.txt - origem

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

Se eu digo para não substituir p1, ele não substitui e nem pergunta mais nada sobre os arquivos de p1. Mandei não substituir p2 neste exemplo e não recebi o arq1.txt. O resultado final ficou assim:

destino/p1
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p2
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino



Já um gerenciador de arquivos decente te pergunta o que fazer com cada pasta com conflito e dentro desta pasta com conflito te dá opções do que fazer com cada arquivo e geralmente você pode usar a mesma ação para os seguintes. Um bom gerenciador também te informa quem é o mais novo.

Janela que o Krusader pergunta como proceder com uma pasta


Janela que o Krusader pergunta como proceder com um arquivo

Única Janela que o Finder apresenta quando há pastas com mesmo nome


Tendo isso em vista fiz alguns exemplos no Krusader, gerenciador do KDE, que atendem completamente o que é necessário.

Mandei substituir p1 e p2 e quando ele entrou em p1 me perguntou sobre cada arquivo com conflito, mandei não substituir arq3.txt no p1 e no p2 mandei substituir tudo.

destino/p1
arq1.txt - origem
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p2
arq1.txt - origem
arq2.txt - origem
arq3.txt - origem

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino


Neste exemplo abaixo mandei substituir p1 e quando me perguntou para o primeiro arquivo dentro de p1 mandei substituir e mandei aplicar para todos. Depois disse para não substituir a pasta p2 como um todo.

destino/p1
arq1.txt - origem
arq2.txt - destino
arq3.txt - origem

destino/p2
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino


Neste exemplo abaixo procedi da mesma maneira para p1. Depois disse para substituir a pasta p2, mas quando ele me perguntou sobre os arquivos de p2, eu disse para não substituí-los. Com isso arq1.txt foi corretamente copiado.

destino/p1
arq1.txt - origem
arq2.txt - destino
arq3.txt - origem

destino/p2
arq1.txt - origem
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino

destino/p3
arq1.txt - destino
arq2.txt - destino
arq3.txt - destino


Acho que este exemplo deixa clara a necessidade deste recurso num gerenciador de arquivos. Conclusão: você perde arquivos com o Finder!

Isso para mim é tão básico. Aliás, para mim, para a Microsoft, para a comunidade Linux, só a Apple cabeça dura que não consegue enxergar isso. Mas você não precisar ficar amarrado, saiba como instalar o Krusader no Mac clicando aqui.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Microsoft Lança Office para Android

A MS lançou uma versão ainda simples do Office para Android. Porém ao tentar instalar nos meus dispositos: um Galaxy S IV e um Galaxy Tab 10.1 a instalação não apareceu disponível para nenhum dos dois.

domingo, 28 de julho de 2013

Como liberar a diferença de espaço entre o Finder e o Utilitário de Disco no Mac OS

Comprei um SSD para o meu Macbook e queria restaurar o backup total do Time Machine do outro HD, apesar de alternativamente poder usar uma opção de instalar o SO e recuperar os aplicativos e usuários, não quis seguir neste caminho. Para isso apaguei vários arquivos a fim de caber no SSD que é menor que meu HD antigo. Após apagar os arquivos, refiz o backup do Time Machine e tive uma surpresa ao tentar recuperar o sistema, pois era exibida a mensagem que o HD não tinha espaço disponível, apesar do volume estar com 70Gb ocupados e o SSD ter 250Gb.

Descobri que o espaço disponível mostrado no Finder era diferente do espaço disponível que o Utilitário de Disco mostrava, conforme abaixo:

Finder
Utilitário de Disco
A razão da diferença são os backups locais realizados pelo sistema. Estes backups são controlados e apagados pelo próprio sistema e possuem a estrutura de arquivos semelhante ao armazenamento do Time Machine. Para liberar este espaço você pode utilizar o comando para desativar o backup local abrindo uma janela de terminal e digitando:

sudo tmutil disablelocal

No meu caso realizei um novo backup do Time Machine para poder recuperar o sistema no outro HD e depois temos que lembrar de reativar o backup local, se assim quisermos usando o comando inverso:

sudo tmutil enablelocal

sábado, 20 de julho de 2013

App ZAP no Google Play

Finalmente o ZAP lança o app para o Android. O OLX  fornece o app há tempos, mas o ZAP possui a maior base de anúncios disparado.  Vamos ver se o ZAP consegue recuperar o tempo perdido. Agora resta refazer do zero sua versão web com sua interface sofrível e cheia de BUGs, além de usar técnicas de inteligência artificial e revisão manual para impedir tantos anúncios falsos, velhos e mal intencionados.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Evolução do Brasileiro

Eu tinha um professor de história no segundo-grau que dizia: "Nenhuma nação se faz sem derramamento de sangue". No passado eu acreditava que ele pudesse estar certo, o que era uma triste constatação, mas ao longo do último século vimos grandes líderes conquistando grandes coisas sem usar a força como  Mahatma Gandhi e Martin Luther King.

Eu acredito que uma sociedade amadurece, como uma pessoa, só que este ciclo de amadurecimento demora muito mais tempo. Talvez hoje em dia já estejamos em um nível de amadurecimento que a força não é mandatória para mudanças, ou pelo menos quero acreditar nisso.

Nos protestos que vivenciamos nos últimos dias, acredito que há ainda um perfil a ser amadurecido, existe ainda um viés de adolescente de querer reclamar, mas não saber dar a solução. Inegável porém dizer que este é um rito de passagem essencial para se tornar adulto como sociedade.

No caminho deste amadurecimento, passamos pela nossa infância curtindo carnaval,  idolatrando futebol e bunda de mulher. Passamos (e ainda vivemos isso) pelo uso da força na entrada do Estado em comunidades dominadas pela violência. Agora chegou a vez de falarmos. Ainda precisamos afinar o discurso e focar em quais são os problemas de fato e suas soluções.

Pensando nisso tive uma ideia da já batida metáfora da evolução humana, mas ícones gráficos sempre resumem mais do que palavras.


quinta-feira, 13 de junho de 2013

Copy.com, concorrente do Dropbox bem maior

Chegou um novo sistema estilo Dropbox, mas que oferece de cara 20Gb de espaço, além disso, neste momento do lançamento, quem entrar através de um convite ganha mais 5Gb e a pessoa que recomendou a entrada também ganha 5Gb. Ou seja, entrem através deste meu convite para ambos ganharmos 5Gb e depois convidem através do link de vocês no perfil de vocês para seus amigos e familiares usarem o serviço.


Quem for instalar a versão para Windows pode receber um falso positivo de arquivo malicioso para o instalador, mas o sistema é da Barracuda Networks, empresa bem conceituada. Este erro só acontece com o Windows. O sistema existe para Windows, Linux, Mac Os, iOs e Android

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Computador um pouco maior que um pendrive

O DealExtreme mandou uma mala direta hoje de alguns Mini-PC com Android. A ideia por trás de um aparelhinho destes é transformar a sua TV numa SmartTV, ou então para ser um aparelho de tamanho bem reduzido (um pouco maior que um pendrive), para ser levado em viagens e você plugar na TV do hotel usando a entrada HDMI.

Abaixo a propaganda de alguns deles no DX:


Fiz um desenho tosco, para que você possa ver a proporção com um pendrive:




quarta-feira, 29 de maio de 2013

terça-feira, 21 de maio de 2013

Chrome com Memory Leak?

De um tempo para cá meu Chrome tem andado muito pesado. Ele deu uma piorada boa na performance. Hoje condensei as tabs usando o One Tab, a extensão que uso para isso, mas a máquina continuava lenta, abrindo o gerenciador de tarefas do Windows vi que o processador estava OK, mas a memória cheia. Fechei os outros aplicativos e nada. Por fim fechei o Chrome e a memória caiu absurdamente. Reabri o Chrome com as mesmas abas. Surpresa! Ocupava bem menos memória. Ou o Chrome está com memory leak ou o One Tab está gerando este comportamento. Parece que não sou o único que pensa isso.



sexta-feira, 17 de maio de 2013

União dos produtos de IM (Instant Messaging) - conversação - do Google (Google Talk e Hangout)




Eu gosto bastante do Google Talk pelo fato de que ele funciona no meu celular, tablet, desktop e laptop e também pelo fato de que possuo duas contas, como meu trabalho usa Google Apps, eu tenho uma conta pessoal e uma conta corporativa no mesmo ambiente. Acho interessante também poder começar uma conversação atrelada a uma mensagem de e-mail e o link para a mensagem de e-mail ficar persistente na conversa. Porém sempre me irritou a limitação do Google Talk de não poder enviar fotos e outros arquivos. Neste quesito o Whatsapp ganhava de lavada, mas eu não conseguia usar o Whatsapp no meu laptop, desktop e tablet (que só tem Wifi).

Quando o Google lançou o Hangout, a primeira coisa que pensei foi: "Que imbecilidade, para que um outro sistema de IM, por que não aprimorar o que já existia. Depois eles trouxeram a experiência de conferência de vídeo do Hangout para o Google Talk e depois vieram os boatos de que os serviços seriam integrados em um só.

Ontem no Play do meu Android fui surpreendido com uma atualização do Google Talk onde aparecia o nome Hangout (replaces Google Talk), não que eu não soubesse, como já disse acima, mas achei muito rápido que fosse logo depois do Google I/O. Instalei a nova versão e lá estava a possibilidade de colocar anexos, fotos, uma interface com transições bem elegantes, a possibilidade de vídeo e de conferências com várias pessoas.

Outra coisa que o Whatsapp ganhava de lavada era o fato de adicionar automaticamente as pessoas que eu já possuía o número na minha agenda de contatos, ao que parece esta nova versão unificada do Hangout possui esta funcionalidade.

Fiz alguns testes com um amigo meu que estava no laptop, mas as fotos não apareceram, apareceu um link corrompido. No que imaginei que ainda faltava eles atualizarem o cliente do Gmail. Foi exatamente isso, hoje recebi a seguinte mensagem no meu Gmail e agora a minha interface já está atualizada. Ainda não recebi a mesma mensagem no meu Google Apps pago, mas a migração total deve estar por vir.

E ao que parece o iOs também já foi contemplado com uma versão do app para ele. Parece que a Google está querendo bater de frente e superar o Whatsapp e Facetalk antes que os dois se unam. Será que a Google vai conseguir?






quarta-feira, 15 de maio de 2013

Ferramentas para otimizar e organizar seu tempo

Ontem o Pedro Paulo do Zeletron fez um post seguindo a onda da Garota Sem Fio. O assunto era como otimizar seu tempo na net. O Pedro terminava perguntando e você, como faz? Eu comecei a escrever um comentário no Zeletron, mas lembrei que fazia tempo que eu queria expor algumas das ferramentas que uso para controlar meu tempo num único post, então aqui vai.

Exemplos do Follow Up Then
Eu sempre tentei controlar meus e-mails como parte das minhas tarefas pendentes. Antigamente criava pastas com títulos sugestivos para controlar as pendências, depois com o Gmail comecei a usar os marcadores, o que me permitia na prática classificar uma mensagem em mais de uma pasta e deixava na caixa de entrada assuntos urgentes que precisavam ser resolvidos no curto prazo. Esta ideia funcionava com poucos itens, mas quando estamos falando de centenas, isso não funciona. Além disso, alguns itens eu sabia que eu só poderia tratar daqui uma semana, outros daqui duas, outros daqui alguns meses e eles ficavam dispostos nas suas pastas sem que esta informação estivesse ali presente de forma que me ajudasse a tratá-los de maneira eficiente. O que eu gostaria é que existisse a possibilidade de fazer a mensagem sumir e só retornar para a minha visão naquele prazo específico, o Lotus Notes possui um recurso de follow up que faz exatamente isso, mas eu não tenho Lotus Notes hoje em dia. Foi então que descobri o followupthen.com. Este sistema mudou minha vida, ele faz exatamente isso, mas com qualquer servidor/cliente de e-mail, porque o que você usa para configurar o tempo de lembrete é um e-mail. Ovo de Colombo. Por exemplo, se você precisa ser lembrado daqui a 4 dias de uma tarefa você manda um e-mail para 4days@followthen.com, se você precisa ser lembrado daqui 1 mês manda para 1month@followupthen.com. Quando chegar a data do lembrete ele te manda a mensagem de volta. Este esquema de funciona encaixa perfeitamente com a visão de thread do Gmail, pois o e-mail volta na thread e a thread volta para sua caixa de entrada, com todo o histórico de mensagens.

Eu não leio jornal, isso me economiza tempo, fico sabendo das coisas pelas notícias que chegam a minha caixa postal através do meu Google Alertas que filtras as notícias somente sobre os temas específicos que eu quero saber.

Fresh Start
Só que estes e-mails que chegam pelo Google Alertas e outros clippings que eu assino ocupam espaço na minha caixa postal e minha filosofia de vida é: "Mantenha a caixa postal zerada!" Então eu abro as notícias que quero ler em abas e arquivo os e-mails que vem com as notícias. O negócio é que nem sempre leio as notícias quando eu abro, afinal estou trabalhando, daí quando você começa a ter umas 20 abas o negócio começa a fica pesado. Para isso uso duas extensões do Chrome, a primeira chamada One Tab condensa todas as abas em uma só com links para as páginas, ele só não afeta as abas fixadas do Chrome, que são meus dois e-mails (pessoal e profissional) e minha agenda. A outra extensão é caso eu tenha aberto um conjunto de abas referentes a um assunto específico e quero guardá-las para futura referência, mas não de forma tão permanente quanto seria caso eu criasse um bookmark, para esta função eu uso o Fresh Start, o  Tab Sense tem um visual mais bacanudo, mas não funcionava direito quando tentei usar, então fiquei no Fresh Start.
Web Timer
1-click timer

Monitorar seu tempo e como você o gasta também é algo interessante, para isso eu uso mais duas extensões, a primeira chamada Web Timer me diz como estou usando meu tempo dentro do browser, como praticamente hoje em dia só trabalho dentro do browser  (infelizmente, saudades do meu Eclipse) isso abrange boa parte do que eu faço com o computador ligado. A segunda chamada 1-click-timer é um cronômetro de contagem regressiva, para você colocar meta de tempo para uma tarefa. No meu Android eu uso o Stop Watch. No Mac Os e Windows uso gadgets de tela.

Para complementar eu uso ainda o Google Tasks para tarefas de médio e longo prazo que não precisam de lembretes. Este link que coloquei leva para uma versão da página em tela cheia, mas você também pode usar a versão do Gmail ou do Google Calendar. Existem vários app para celular que sincronizam com as Tasks, eu uso o GTasks no meu Android.

sábado, 27 de abril de 2013

Serviços que precisam de IP dos EUA usando o Google Play Music de Exemplo

App Android
Algum tempo atrás eu queria usar o Google Play Music, que é o serviço de música do Google, além dele te permitir comprar músicas como os outros serviços de música, ele também permite que você guarde a sua biblioteca até 20.000 músicas gratuitamente nos servidores do Google.

Interface Web
Desta forma você pode usar o app Android para ouvir suas músicas em qualquer lugar através de stream, sem ter que tê-las localmente.

Uma outra opção para fazer stream é usando a sofisticada interface Web caso esteja num desktop ou laptop, ou até mesmo em outros equipamentos, por exemplo, já usei no browser do meu Boxee que é uma media center para tocar as músicas armazenadas no Google Play Music.

O problema do Google Play Music é que ele ainda não está oficialmente disponível no Brasil. Tentei criar uma conta Google americana e com configurações locais em inglês, mas não funcionou. A verdade é que alguns serviços precisam de IP dos EUA para funcionar e este é um deles. Como na época eu estava querendo testar um serviços para de stream de vídeo, como o Hulu, que também só funcionam com IP dos EUA, eu resolvi aderir ao serviço Unblock Us, que é um serviço pago de USD 5 / mês, super simples de configurar, você só muda o DNS; e que te permite navegar com IP americano.

Music Manager
Paguei uns dois meses do Unblock Us, fiz upload das minhas músicas para o Google Play Music usando o Music Manager para o Macbook, que é um programa residente disponibilizado pela própria Google usando uma conta Google que criei só para isso.

O interessante é que depois que parei de pagar o serviço, o aplicativo continuava subindo minhas músicas novas para o servidor do Google, ou seja, bastava o serviço ser iniciado que depois ele continuava valendo mesmo se você estivesse fora dos EUA.

Recentemente vi que o Play Music estava aparecendo disponível para minha conta brasileira e achei que o serviço já estava disponível no Brasil, mas um amigo meu me disse que não, que ele ainda não se encontrava disponível. Fiz mais um teste e no Music Manager mudei minha conta Google de sincronismo da conta americana para a conta brasileira e ele está funcionando e subindo todas as músicas novamente para esta conta e no momento me encontro sem IP americano, ou seja, acho que basta que o aplicativo tenha sido liberado uma única vez que ele passa a funcionar com qualquer conta. Fica a dica.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

App Duolingo para Android em Maio

O Duolingo já tinha app para iOs (iPhone e iPad), agora em Maio sai a app para Android.

Além disso português não é mais uma língua beta e eles disponibilizaram as aulas offline no app do iOs.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Palestra de Open House Ciência da Computação UFRJ 2013/1

Ontem eu e dois amigos fizemos uma palestra para os calouros do curso de ciência da computação da UFRJ do qual nós mesmos fomos calouros há 18 anos, diretamente do túnel do tempo. É o segundo ano que participo deste evento e para mim é uma honra muito grande, além de despertar sentimentos saudosistas de poder andar por aqueles corredores e ver o brilho nos olhos da garotada novamente.

Desta vez participaram Carla Delgado que é professora do instituto, Leonardo Cardoso que é gerente no BNDES e eu que sou gerente no Grupo Santa Isabel, ou seja, uma pessoa da academia, uma do setor público e outra do setor privado, para dar as 3 visões do que eles podem esperar.



Quem tiver curiosidade de ver o conteúdo da palestra, ela se encontra aqui, além das 3 visões apresentamos uma linha do tempo do que aconteceu nos últimos 18 anos em termos da evolução tecnológica e fazendo um paralelo com a vida dos 3 palestrantes, depois explicamos a importância de algumas cadeiras não óbvias na vida real, apresentamos uma pesquisa de mercado que fizemos ano passado com ex-alunos sobre mercado de trabalho, salários e perfil de onde trabalham e demos alguns conselhos para a vida futura.

Sejam bem-vindo turma de 2013/1!

BUG Windows 7 reiniciando ou travando após Windows Update

Ontem as máquinas com Windows 7 da empresa que trabalho apresentaram um problema em que após um Windows Update requisitavam uma reinicialização e ficavam numa tela de reparação da inicialização e nunca saíam de lá.

Sabendo do problema, eu desabilitei o update responsável pelo erro KB2823324 do Update, detalhes deste update abaixo:
(clique para ampliar)


Mesmo assim hoje pela manhã eu também tive o problema, acredito que é pelo fato de eu não ter marcado a opção ocultar e meu update estar na opção automática.

Até resolver este problema acho válido ocultar esta atualização e tirar do Update automático, caso alguma outra solução da Microsoft gere um novo erro.

Para retirar este pacote da atualização vá no Painel de Controle e escolha a opção de atualizações importantes, primeiro link da imagem abaixo:

(clique para ampliar)

Depois desmarque a atualização KB2823324 e escolha a opção de ocultar com o botão direito do mouse, conforme imagem abaixo:
(clique para ampliar)

Para desabilitar o Windows Update automático, entre na opção Alterar Configurações do menu esquerdo na raiz do Windows Update:
(clique para ampliar)

E na opção de Atualizações Importantes coloque na opção Baixar atualizações, mas permitir que eu escolha quando instalá-las:
(clique para ampliar)

Se o problema já tiver acontecido contigo, reinicie a máquina apertando F8 e tente recuperar a última inicialização válida, se não funcionar tente a opção de reparar o sistema, se não funcionar, reinicie com o CD do Windows e repare o sistema através dele através da última configuração válida.

Uma outra solução caso não haja um ponto de restauração no sistema é apertando F8 também e escolhendo a opção de entrar no módulo de segurança, quando o sistema entrar abra o prompt do DOS e digite o seguinte comando:

dism.exe /image:C:\ /cleanup-image /revertpendingactions


Parece que este problema só afeta o Brasil nas versões de 32 bits do Windows 7.

sábado, 30 de março de 2013

Resolvendo o problema da foto preta no iPhoto

Quem possui mais de um usuário no Mac Os e compartilha a mesma biblioteca do iPhoto entre mais de um usuário pode ter percebido um problema da foto ficar toda preta quando você tentar visualizar a foto no seu tamanho original, clicando duas vezes na mesma dentro de um evento.

Este problema na verdade é um sintoma de falta de direitos no sistema de arquivo. Uma maneira de resolver o problema para as fotos já importadas é abrindo o iPhoto pressionando os botões COMMAND + OPTION e escolhendo as 4 primeiras opções da tela abaixo, principalmente a quarta:


Para evitar que o problema aconteça com os futuros itens você deve mudar como os atributos são herdados quando novos arquivos são criados. Para isso primeiro crie um grupo com todos os usuários que devem ter acesso.  No Stoplight digite grupos e abra o aplicativo de usuários e grupos marcado na imagem abaixo:


Se o cadeado estiver fechado, libere-o com sua senha de root:


Crie um grupo e escolha quais usuário terão acesso a ele:

Agora abra uma janela de terminal e copie e cole o seguinte comando abaixo substituindo <grupo;&gt pelo nome do grupo que criou e <caminho>com o nome da pasta raiz que deseja que estes direitos sejam propagados, na dúvida pode ser a pasta onde fica sua biblioteca do iPhoto:

sudo chmod -R +a "group:<grupo> allow list,add_file,search,add_subdirectory,delete_child,readattr,writeattr,readextattr,writeextattr,readsecurity,file_inherit,directory_inherit" <caminho>

sexta-feira, 29 de março de 2013

Mais perto do Babelfish

Hoje o Google liberou uma atualização no seu app Google Translation que nos deixa mais perto do Babelfish que Douglas Adams idealizou no Guia do Mochileiro das Galáxias.

Agora é possível fazer download das linguagens e fazer uso das mesmas offline, fazendo com que não haja necessidade de ter conexão com a Internet para realizar a tradução, ou para usar o modo de conversação.

terça-feira, 19 de março de 2013

Na barra de progressão (progressbar) com percentual em apresentação do powerpoint

Alguns dias atrás ensinei como fazer uma barra de progressão no Powerpoint exibindo em que estágio se encontra sua apresentação. Mas não tem jeito, as pessoas gostam de ver  ver o percentual numa barra de progressão. :-)

Depois de alguns pedidos para que fosse colocado o percentual e também a existência do botão desnecessário que me incomodava para que o percentual fosse construído, resolvi fazer uma nova versão que aparecesse tanto o percentual e também que não fosse necessário apertar nenhum botão para que a , desta forma seu uso se torna transparente.



Para usar a nova versão pode baixar este arquivo aqui, para colocar na sua pasta de templates veja o post anterior, ou se quiser fazer por você mesmo, os passos são os seguintes:

1 - Abra o seu modelo;
2 - Ative a aba de Desenvolvedor se ainda não estiver ativa, vá em Opções / Personalizar Faixa de Opções / Marque o checkbox Desenvolvedor
3 - Na aba Desenvolvedor  clique no botão Visual Basic
4 - Como não temos mais o botão o código pode ficar em um módulo e não no slide 1, para isso vá no menu  e escolha a opção Inserir / Módulo
5 - Vá no módulo e copie o código abaixo:


Sub OnSlideShowPageChange()
    On Error Resume Next
        With ActivePresentation
            For X = 1 To .Slides.Count
                .Slides(X).Shapes("barra").Delete
                .Slides(X).Shapes("fundo").Delete
                
                
                Set fundo = .Slides(X).Shapes.AddShape(msoShapeRectangle, _
                X * .PageSetup.SlideWidth / .Slides.Count, .PageSetup.SlideHeight - 10, _
                .PageSetup.SlideWidth - X * .PageSetup.SlideWidth / .Slides.Count, 10)
                fundo.Fill.ForeColor.RGB = RGB(200, 200, 255)
                fundo.Name = "fundo"
                
                Set barra = .Slides(X).Shapes.AddShape(msoShapeRectangle, _
                0, .PageSetup.SlideHeight - 10, _
                X * .PageSetup.SlideWidth / .Slides.Count, 10)
                barra.Fill.ForeColor.RGB = RGB(100, 100, 255)
                barra.Name = "barra"
                
                If CInt(100 * X / .Slides.Count) > 7 Then
                    barra.TextFrame2.TextRange.Font.Size = 10
                    barra.TextFrame2.TextRange.Font.Fill.ForeColor.RGB = RGB(200, 200, 255)
                    barra.TextFrame2.TextRange.Text = CStr(CInt(100 * X / .Slides.Count)) + "%"
                    barra.TextFrame2.TextRange.ParagraphFormat.Alignment = msoAlignRight
                Else
                    fundo.TextFrame2.TextRange.Font.Size = 10
                    fundo.TextFrame2.TextRange.Font.Fill.ForeColor.RGB = RGB(100, 100, 255)
                    fundo.TextFrame2.TextRange.Text = CStr(CInt(100 * X / .Slides.Count)) + "%"
                    fundo.TextFrame2.TextRange.ParagraphFormat.Alignment = msoAlignLeft
                End If
            Next X:
        End With
End Sub


quarta-feira, 13 de março de 2013

Barra de Progressão (progressbar) numa apresentação no Powerpoint

Cansei do modelo que estava usando no Powerpoint porque ele consumia muito espaço com itens fixos. Barra de separação, logo da empresa, etc. Resolvi criar um modelo mais simples e elegante (dentro do que é possível dentro do Powerpoint, o Keynote é bem melhor para isso). Aproveitei a oportunidade para colocar um item que sempre me fez falta, uma barra de progressão (progressbar).

As vezes exibir o número de slides numa apresentação no formato página / total de páginas assusta, por exemplo, 3 / 252 :-)  ainda mais se você troca algumas animações por slides adicionais (muitas pessoas fazem isso pensando na exportação para PDF), o que acaba fazendo que você fique somente alguns segundos em um slide e o número elevado de páginas não traduziria a verdade. Neste cenário uma barra de progressão passando a ideia de percentual completado faz mais sentido. Eu prefiro neste caso uma barra mais clean, que seja só visual, sem o percentual explicito.

Pensando nisso fiz um novo modelo para usar no meu trabalho e criei uma versão genérica, sem os dados pertinentes da empresa, na qual compartilho aqui. Os passos para seu uso são os seguintes:

1 - Faça download do modelo;
2 - Salve este arquivo na pasta C:\Users\[username]\AppData\Roaming\Microsoft\Templates
3 - Crie uma nova apresentação baseada neste modelo. Vá em Arquivos / Novos / Meus Modelos e escolha o arquivo 2013_ModeloProgressBar.potm
4 - Faça sua apresentação normalmente;
5 - Quando rodar a apresentação (tecla F5) no primeiro slide aperte o pequeno botão que aparece no canto direito superior, ele vai gerar a progressbar;

6 - Salve a apresentação;
7 - Não esqueça de sempre habilitar o conteúdo quando abrir uma apresentação com macros.

Se você quiser fazer no seu modelo já existente a progressbar, siga os seguintes passos:

1 - Abra o seu modelo;
2 - Ative a aba de Desenvolvedor se ainda não estiver ativa, vá em Opções / Personalizar Faixa de Opções / Marque o checkbox Desenvolvedor
3 - Na aba Desenvolvedor coloque um botão no slide;
4 - Clique duas vezes no botão e copie o código abaixo para dentro do evento do botão:


    On Error Resume Next
        With ActivePresentation
              For X = 1 To .Slides.Count
              .Slides(X).Shapes("PB").Delete
              .Slides(X).Shapes("fundo").Delete
              
              Set fundo = .Slides(X).Shapes.AddShape(msoShapeRectangle, _
              0, .PageSetup.SlideHeight - 6, _
              .PageSetup.SlideWidth, 6)
              fundo.Fill.ForeColor.RGB = RGB(200, 200, 255)
              s.Name = "fundo"
              
              Set s = .Slides(X).Shapes.AddShape(msoShapeRectangle, _
              0, .PageSetup.SlideHeight - 6, _
              X * .PageSetup.SlideWidth / .Slides.Count, 6)
              s.Fill.ForeColor.RGB = RGB(100, 100, 255)
              s.Name = "PB"
              Next X:
        End With






Share
ShareSidebar